Cálcio, vitamina D e exercícios físicos. Três elementos fundamentais para a saúde óssea. Eles agem da seguinte forma no organismo: o cálcio mantém a estrutura óssea mais resistente, enquanto que a vitamina D tem a função de absorver esse cálcio do intestino. A prática de atividade física, por sua vez, fixa esse mineral no corpo, ajudando a fortalecer os ossos e manter as atividades ósseas normais.

Além do fortalecimento da parte óssea e de prevenir a osteoporose, alguns estudos sugerem que a vitamina D também ajuda no desempenho de quem pratica atividade física. Com isso, o interesse de atletas e da população em geral sobre o assunto cresceu.

A preocupação é que, em alguns casos, essas pessoas fazem uso de suplementos desta vitamina sem qualquer orientação médica. Os médicos alertam que a dosagem excessiva de vitamina D pode trazer problemas de saúde como hipertensão e insuficiência renal, e recomendam que ela deve ser prescrita apenas em casos de deficiência do nutriente. “Os benefícios no tecido muscular com relação à vitamina D são mais claros em indivíduos com deficiência deste hormônio”, explica Dr. Sérgio Maeda, que será um dos palestrantes do SEND 2018.

A miniconferência apresentada pelo endocrinologista acontece no último dia de evento.